Serviços

Home / Serviços

A unidade de triagem, tratamento e valorização de metais destina-se à recepção, classificação, prensagem e armazenamento temporário dos resíduos metálicos ferrosos e não ferrosos, com vista ao seu encaminhamento para uma valorização adequada.

Os resíduos metálicos quando recepcionados são sujeitos a uma triagem manual e classificados por tipologia, compactados e armazenados até serem expedidos para reciclagem.

O processo de tratamento na linha de Veículos em Fim de Vida (VFV) baseia-se na separação de resíduos, sendo o processo em si a aplicação prática de um princípio de eco-eficiência – a triagem de resíduos. A tecnologia adoptada com recurso a equipamento específico para o desmantelamento de VFV, espelha a preocupação com a utilização da melhor tecnologia disponível.

No acto de recepção do veículo é feito o controlo dos documentos dos VFV recepcionados, assim como os dados do último proprietário, após o qual se procede à emissão do Certificado de Destruição que servirá de suporte à anulação da matrícula da viatura.

Os VFV recebidos passam pelas fases de Recepção, Armazenamento, Despoluição, Desmantelamento, Recuperação e Reciclagem de materiais.

[cacorespro.com/equiambi/contatos/” button_target=”blank” button_text_align=”right” button_font_weight=”100″ button_font_style=”normal” button_padding_hor=”20″ animation_delay=”0″]Solicitar Orçamento /Informações[/cmsms_button]

A gestão dos Resíduos de Equipamento Eléctrico e Electrónico (REEE’s) consiste na sua recepção, separação por tipologia, acondicionamento, desmantelamento e envio para destino final autorizado.

Os REEE’s são separados por tipologia consoante os fluxos, sendo que para o fluxo de Grandes e Diversos electrodomésticos encontra-se instalada uma Linha de Desmontagem, onde se removem os componentes recolhidos selectivamente em contentores apropriados, tendo em vista a sua posterior reutilização ou reciclagem.

Os resíduos de Embalagens (cartão, plástico, embalagens compósitas, vidro, metal, embalagens de madeira) após recolhidos são submetidos a um processo de triagem por tipologia, sendo compactados e transformados em fardos para posterior contentorização e envio para reciclagem.

Foi implementada uma rede de recolha de resíduos de plástico lavoura por toda a ilha de S. Miguel, desenvolvendo para tal uma parceria com a Associação Agrícola de São Miguel e com as indústrias de lacticínios Fromagerie Bel, Unileite, Insulac.

Esta acção consiste na recolha periódica de plástico da lavoura, como sacas de adubos, de ração, plásticos de rolos e de silagem, que são encaminhadas para a reciclagem. Todas as explorações de gado com salas de ordenha e estábulos fixos, que estejam interessados na recolha podem nos contactar para agendar a recolha do plástico, sendo que disponibilizamos caixas para o armazenamento temporário dos plásticos.

De referir que não se deve colocar nas caixas / pontos de recolha:

  • Outros resíduos que não os plásticos (Pneus, Colchões, Entulho, Papel, Resíduos Orgânicos, etc.);
  • Plásticos contaminados com produtos químicos (Pesticidas, Herbicidas, etc. – Embalagens de Produtos Fitofarmacêuticos) – encaminhados pela Rede Valorfito (Junto das Cooperativas);
  • Animais Mortos (Destino: falar com Câmara Municipal do seu concelho).

Os resíduos industriais, gerados em processos produtivos industriais, são muito diversificados e incluem resíduos perigosos e não perigosos (classificados de acordo com a legislação aplicada).

A nossa unidade procede à recepção, classificação e armazenagem temporária, com posterior encaminhamento a destino final adequado de resíduos diversos.

OAU

O Óleo Alimentar Usado (OAU) provém da recolha efectuada no sistema HORECA, Escolas e Cantinas, bem como da rede de Oleões das Câmara Municipais com as quais temos protocolos estabelecidos para a gestão deste resíduo. Todos os estabelecimentos que estejam interessados na recolha do OAU podem nos contactar para estabelecer uma parceria. Disponibilizamos gratuitamente os vasilhames para o armazenamento temporário do OAU, bem como serviço de lavagem de filtros mediante orçamento. Os OAU são convertidos em energia, mediante a produção de biocombustível.

A prevenção e a redução da poluição do ambiente assume uma enorme importância e, nesse contexto, o amianto está classificado entre os poluentes de primeira categoria, devido à sua toxicidade e aos efeitos potencialmente graves sobre a saúde humana e o ambiente.

Procedemos ao desmantelamento, recolha e acondicionamento dos resíduos contendo amianto, estando a nossa empresa devidamente licenciada para o efeito. Os resíduos serão armazenados em recipientes fechados ou em paletes plastificadas e devidamente identificados, sendo encaminhados para eliminação.

Garantimos todo um processo de recolha e destruição de documentos confidenciais de acordo com as medidas de salvaguarda e garantia aplicáveis nos termos da legislação adequável. O procedimento de destruição consiste na trituração mecânica dos documentos, garantido a sua eliminação. O serviço prestado inclui a emissão de certificado de destruição dos documentos/produtos.

Removidas dos veículos em fim-de-vida, as peças auto em bom estado são comercializadas, garantindo-se a sua reutilização e aproveitamento dos recursos rejeitados.

Desde peças auto até recipientes plásticos, comercializamos peças em segunda mão em bom estado de conservação e utilização. Pode solicitar mais informações para os seguintes materiais:

  • Ferros;
  • Peças Auto;
  • Peças de Electrodomésticos;
  • Peças Informática;
  • Recipientes plásticos;
  • Entre Outros.

O desmantelamento de infra-estruturas é um serviço complementar na área de gestão de resíduos. Proporciona-nos fornecer serviços inovadores aos clientes quanto à reciclagem de resíduos. Os trabalhos de desmantelamento e demolição, de um modo geral, são executados de forma metódica e sequencial, tendo em vista a recuperação de todos os elementos passíveis de serem reutilizados, reciclados e valorizados.

Outras actividades são por nós desenvolvidas que vêm complementar os nossos serviços prestados na área de gestão de resíduos. Estas permitem-nos assim garantir uma maior capacidade de resposta e resolução a problemas dos nossos parceiros.

  • Limpeza de Separadores de Hidrocarbonetos
  • Limpeza Separadores de Gorduras
  • Limpeza de Filtros de Exaustores
  • Descontaminação de solos
  • Venda / Cedência de Composto Orgânico
  • Recolha de Cortiças (Rolhas)
  • Aluguer de Equipamentos
  • Aluguer de Sanitários Químicos Portáteis (Obras e Eventos)
  • Aluguer de Caixas de 20 m3 e 8 m3.

GESTÃO DOS CENTROS

O Governo Regional dos Açores promoveu a conceção dos projetos dos Centros de Processamento de Resíduos e Valorização Orgânica (CPRVO) para 7 ilhas de menor dimensão, operando a Equiambi nas ilhas de Graciosa e São Jorge.

O Centro de Processamento de Resíduos e Centro de Valorização Orgânica por Compostagem da ilha Graciosa localiza-se no lugar do Quitadouro, no concelho de Santa Cruz da Graciosa e é constituído pelos seguintes espaços e respectivas áreas:

  • Centro de Valorização Orgânica por Compostagem – área de 2575 m2
  • Ecocentro – área de 1600 m2
  • Estação de Transferências – área de 690 m2
  • Estação de Tratamento de Águas Lixiviantes (ETAL) – área de 445 m2
  • Instalações de Apoio – área de 9960 m2.

Neste Centro são recepcionados todas as tipologias de resíduos, urbanos e não urbanos e subprodutos provenientes da ilha Graciosa. A operação do Centro de Resíduos contempla ainda o desmantelamento de veículos em fim de vida, e quando adequado, de outras tipologias de resíduos, desde que cumpram com os requisitos legais aplicáveis.

O Centro de Processamento de Resíduos e de Valorização Orgânica da ilha de São Jorge localiza-se na zona do Pico da Calheta, concelho da Calheta, sendo constituído pelos seguintes espaços e respectivas áreas:

  • Centro de Valorização Orgânica por Compostagem – área de 2995 m2
  • Ecocentro e Estação de Transferências – área de 2900 m2
  • Estação de Tratamento de Águas Lixiviantes (ETAL) – área de 420 m2
  • Instalações de Apoio – área de 14.860 m2.

No Centro de Resíduos de São Jorge serão recepcionados todas as tipologias de resíduos, urbanos e não urbanos e subprodutos provenientes da ilha de São Jorge. A operação do Centro de Resíduos poderá ainda contemplar o desmantelamento de veículos em fim de vida, e quando adequado, de outras tipologias de resíduos, desde que cumpram com os requisitos legais aplicáveis.

 

Nos Centros de Processamento de Resíduos, as estruturas fundamentais para gestão de resíduos são:

  • o Ecocentro, onde são depositados selectivamente os resíduos recolhidos na ilha;
  • o Centro de Valorização Orgânica por Compostagem, para a transformação dos resíduos orgânicos e verdes produzidos localmente através de biodegradação aeróbia, de forma a reduzir a respetiva massa e volume, produzindo, se possível, um corretivo de solos – o composto – com qualidade suficiente para a sua aplicação agrícola;
  • a Estação de Transferência, que permite o acondicionamento e a compactação dos resíduos urbanos e resíduos industriais não perigosos recolhidos indiferenciadamente, em contentores estanques apropriados para o efeito, para posterior encaminhamento para destino adequado;
  • a Estação de Tratamento de Águas Lixiviantes (ETAL) onde é realizado o tratamento biológico e físico-químico das águas lixiviantes provenientes do Centro de Valorização Orgânica por Compostagem e de outros locais do Centro de Processamento de Resíduos.

No Centro de Valorização Orgânica por Compostagem são realizadas as operações de triagem, armazenagem e valorização orgânica por compostagem. Este espaço é composto por um pavilhão destinado a tratar a matéria orgânica de origem doméstica e florestal, através de biodegradação aeróbica, de forma a reduzir a respectiva massa e volume, produzindo um correctivo de solos com qualidade suficiente para a sua aplicação, designado de Composto.

No Ecocentro são realizadas as operações de recepção e armazenagem de resíduos e subprodutos para posterior encaminhamento para destino adequado. Este espaço corresponde a uma área destinada a receber resíduos provenientes de diversas origens, resíduos urbanos, resíduos industriais não perigosos e resíduos industriais perigosos, que não sejam encaminhados para valorização orgânica ou para transferência no Centro, sendo posteriormente encaminhados para valorização e/ou eliminação adequada.

O Ecocentro encontra-se preparado para recepcionar resíduos tais como: Vidro; Metais Ferrosos; Volumosos (Monos); REEE; Madeira; Papel/Cartão; Embalagens de Plástico e Metal; Resíduos Industriais Perigosos (RIP); Acumuladores; Pilhas; Solventes; Tintas e Vernizes; Óleos Usados; VFV; e Pneus.

Na Estação de Transferência são realizadas as operações de compactação, armazenagem e posterior expedição dos resíduos para destino final. Este espaço possui o equipamento destinado ao acondicionamento e a compactação dos resíduos urbanos e resíduos industriais não perigosos recolhidos indiferenciadamente, para posterior encaminhamento para destino adequado.

Na Estação de Tratamento de Águas Lixiviantes (ETAL) é realizado o tratamento biológico e físico-químico das águas lixiviantes provenientes do Centro de Valorização Orgânica por Compostagem e de outros locais do Centro de Processamento de Resíduos de onde advêm águas contaminadas. Nesta estação existe um sistema de tamisação, seguido de tratamento biológico efetuado num tanque de arejamento prolongado. Após este tratamento, é realizado o tratamento físico-químico no tanque de arejamento rápido, seguido do tanque de mistura lenta e posteriormente do decantador secundário. As lamas provenientes deste tratamento são desidratadas. Existe um reservatório de armazenagem de água tratada que permite a recirculação dessa água para o Centro de Valorização Orgânica por Compostagem.

A Bioaçores localiza-se na Estrada Pico Castelhano, s/n – Chã do Rego d’Água, freguesia do Cabouco, concelho da Lagoa. A operação da Bioaçores contempla a gestão de várias tipologias de resíduos, de acordo com o Alvará n.º 32/DRA/2009, que inclui metais ferrosos e não ferrosos, VFV’s REEE’s, resíduos industriais perigosos e não perigosos, entre outros.

A Equiambi localiza-se no Parque Industrial Chã do Rego d’Água, armazém 22, freguesia do Cabouco, concelho da Lagoa. A operação da Equiambi contempla a gestão de várias tipologias de resíduos, de acordo com o Alvará n.º 2/DRA/2008, que inclui resíduos de embalagens, resíduos de equipamentos, entre outros.

A 9Resíduos localiza-se no Parque Industrial Chã do Rego d’Água, armazém 22, freguesia do Cabouco, concelho da Lagoa. A operação da 9Resíduos contempla a gestão de várias tipologias de resíduos, de acordo com o Alvará n.º 1/DRA/2014, que inclui resíduos de embalagens, resíduos de equipamentos, entre outros.